‘A justiça foi feita’, diz doadora de leite que será indenizada por Danilo Gentili


“Estou muito feliz, finalmente a justiça foi feita”. Foi assim que a pernambucana Michele Rafael Maximino, de 37 anos, definiu seu sentimento após o ministro João Otávio de Noronha, presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), manter, nessa quinta-feira (24), a indenização de R$ 80 mil a ser paga pelo comediante e apresentador Danilo Gentili à ‘maior doadora de leite do Brasil’.

O marido da doadora acredita que a decisão judicial servirá de exemplo para outros comediantes. “Os humoristas precisam perceber que existem limites. Não pode se blindar na liberdade de expressão para ofender as pessoas”, defende o Ederval Trajano.

Segundo explicou o advogado da vítima, Cláudio Lino, Danilo Gentili tinha até quinta para recorrer à decisão, mas isso não aconteceu. Assim, a vítima já poderia dar entrada a um cumprimento de sentença provisória, que determina que o apresentador pague a indenização.

Entenda

Michele orgulhou a cidade de Quipapá em 2013 após chegar ao marco de aproximadamente 480 litros de leite materno doados. A solidariedade, porém, deslanchou em um triste episódio: a técnica em enfermagem foi ridicularizada pelo então apresentador do programa ‘Agora é Tarde’, Danilo Gentili, que a chamou de ‘vaca’ em rede nacional e a fez parar com as doações à época.

Gravidez

Mãe de três filhos e gestante de seis meses de João Miguel, Michele pretende repetir o ato de amor. Porém, pelo medo que algum incidente semelhante se repita, ela não quer mais tanta exposição na mídia.

Professor de história, Ederval relata como a piada mudou a vida da esposa. “Michele parou de doar leite, não produzia nem para amamentar nossa filha”, disse. A família teve, inclusive, que sair da cidade de Quipapá e morar em Recife durante cinco anos após o acontecimento.

"É necessário que o governo estimule a amamentação, por uma questão de amor e saúde da criança. Espero que Michele seja uma mulher lembrada por levantar essa bandeira e estimule mais mulheres a tomarem essa atitude", disse Ederval.

Chá beneficente

Em dezembro, Michele pretende organizar um chá de fraldas beneficente, e o motivo é, mais uma vez, repleto de empatia. ‘Eu amo ajudar o próximo’, explicou. A entrada do evento será um pacote de fraldas descartáveis. Tudo o que for arrecadado será destinado à maternidade “Jesus, o Nazareno”, que fica em Caruaru.

10 visualizações

©  Copyright 2020 Bruna Bastos Advocacia - Todos os Direitos Reservados.